TV Assembleia

Programação | Fale Conosco | Notícias
05-03-21 14:41

Março Azul Marinho, mês de conscientização sobre o câncer colorretal

Campanha Março Azul Marinho alerta sobre a importância do diagnóstico e tratamento precoce do câncer colorretal

No mês de março, a Sociedade Brasileira de Coloproctologia e o Ministério da Saúde reforçam a importância da prevenção, diagnóstico e tratamento precoce do câncer de intestino ou colorretal que segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), é um dos três tipos de cânceres que mais atingem os brasileiros.
Ainda de acordo com o INCA, em 2020, cerca de 50 mil pessoas receberam o diagnóstico do câncer colorretal, sendo 20.520 homens e 20.470 mulheres, além de quase 20 mil óbitos por causa da doença.

Principais fatores de risco que favorecem o surgimento do câncer colorretal:

  • Sedentarismo;
  • Obesidade;
  • Ingestão excessiva de alimentos gordurosos e industrializados;
  • Consumo de álcool excessivo;
  • Consumo de alimentos defumados, carne vermelha. Pouca ingestão de frutas, grão e legumes;
  • Tabagismo.

Sintomas que merecem atenção

  • Emagrecimento sem motivo
  • Sangue nas fezes
  • Anemias de repetição
  • Cansaço e indisposição sem razão
  • Mudanças nos hábitos intestinais sem motivo (diarreia frequente ou constipação)

Consuma

Verduras

Legumes

Frutas

Grãos integrais

Evite

Alimentos muito processados

Carne vermelha em excesso

Alimentos embutidos e defumados

Álcool

Mexa-se

Pratique exercícios com frequência

Mantenha um peso adequado para sua altura e porte físico

O que é e como diagnosticar o câncer colorretal?

O câncer colorretal refere-se aos tumores que se iniciam na parte do intestino grosso (chamado de cólon) e no reto (parte final do intestino, imediatamente antes do ânus).

"A prevenção e o diagnóstico precoce, por meio do exame de colonoscopia, são essenciais para diminuir a incidência desses tumores, aumentar as chances de cura e preservar a qualidade de vida dos pacientes.

Isso é possível porque a maioria dos cânceres colorretais se desenvolvem a partir de pólipos adenomatosos, que são lesões benignas e que são visualizadas e removidas durante o próprio exame de colonoscopia", afirma a Dra. Adriana Costa Genzini, coordenadora do Centro de Endoscopia e Colonoscopia das unidades Leforte Liberdade e Morumbi.

Vale ressaltar que o câncer de colorretal é o único capaz de ser tratado na fase pré-cancerosa. Ele nasce como um adenoma, que é um pólipo ainda benigno. Diferentemente do câncer de mama e de próstata, cujos exames, indicados anualmente, servem para identificar a doença no início, a colonoscopia visualiza e remove a lesão precocemente, na fase pré-cancerosa. Se erradicada, evita o surgimento do câncer.


Com informações Grupo LeForte

Edição Site TV Assembleia








mais noticias




R. Desembargador Mota, Sem Número - Monte Castelo - Teresina/PI (86) 3326 2300 e (86) 3326 2301
Copyright © 2013 - Assembleia Legislativa do Piauí