IBGE - 183 mil pessoas apresentaram em maio sintomas ligados à síndrome gripal no Piauí; veja dados nacionais
29/06/2020 09:49

A PNAD COVID19 construiu um indicador síntese que conjugou, entre os sintomas investigados, os mais associados à Covid-19. Os conjuntos de sintomas utilizados foram: perda de cheiro ou de sabor, ou tosse e febre e dificuldade para respirar, ou tosse e febre e dor no peito.

A elaboração desse indicador síntese de sintomas relacionados à síndrome gripal se deu a partir de uma pesquisa recomendada pelo CDC – Control Disease Center, observação de experiências internacionais e consulta a especialistas brasileiros do Inca, do Ministério da Saude, da Fiocruz, da escola de enfermagem UFMG.

A pesquisa mostra que cerca de 18 mil pessoas no Piauí apresentaram os sintomas referenciados conjugados mais associados à síndrome gripal da Covid-19, o que representa cerca de 0,5% da população do estado. Dentre aquelas pessoas apenas metade, cerca de 9 mil, buscaram atendimento médico em estabelecimento de saúde.

Percentual de pessoas que apresentaram algum dos sintomas pesquisados de síndromes gripais no total da população (%) – Unidades da federação – maio/2020

As entrevistas da PNAD Covid19 começaram no dia 4 maio e estão sendo feitas exclusivamente por telefone, devido ao distanciamento social. Cerca de dois mil agentes de coleta do IBGE estão ligando para 193,6 mil domicílios, distribuídos em 3.364 municípios de todos os estados do país. No Piauí a coleta está sendo realizada por 62 agentes de coleta, em 4.274 domicílios de 117 municípios do estado.

Percentual de pessoas que apresentaram algum dos sintomas conjugados no total da população (%) – Unidades da federação – maio/2020


As entrevistas duram, aproximadamente, 10 minutos e os moradores que receberem o telefonema podem confirmar a identidade dos agentes de coleta por meio do site respondendo.ibge.gov.br ou do telefone 0800 721 8181, e informar matrícula, RG ou CPF do entrevistador.


No Brasil, cai número de pessoas com sintomas de gripe que buscaram atendimento na 1ª semana de junho

O número de pessoas com algum sintoma de síndrome gripal que procuraram atendimento médico em unidades de saúde na primeira semana de junho caiu para 2,8 milhões. Isso representa 877 mil pessoas a menos em relação à última semana de maio (3,6 milhões). Os dados são da PNAD COVID19 semanal, divulgada hoje (26) pelo IBGE.

O levantamento é uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), realizada com apoio do Ministério da Saúde, para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e para quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal.

“Embora o número de pessoas que referiram algum sintoma e procurou atendimento tenha reduzido, esse grupo cresceu em termos percentuais. Na primeira semana de maio, 13,7% das pessoas com sintomas procuraram atendimento. Esse percentual foi subindo até chegar a 17,5% na primeira semana de junho”, disse a coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Vieira.

Cai em 6,3 milhões o número de pessoas com sintomas de gripe na primeira semana de junho

A queda na procura por atendimento médico reflete a redução na quantidade de pessoas que relataram ao menos um dos 12 sintomas investigados pela pesquisa associados à gripe (febre, tosse, dor de garganta, dificuldade para respirar, dor de cabeça, dor no peito, náusea, nariz entupido ou escorrendo, fadiga, dor nos olhos, perda de olfato ou paladar e dor muscular). Na primeira semana de junho, 15,8 milhões se queixaram de algum sintoma gripal, frente a 22,1 milhões na semana anterior, ou seja menos 6,3 milhões de pessoas. Na primeira semana de maio, eram 26,8 milhões.

#PraCegoVer A foto mostra uma sala de atendimento médico, em que a profissional de saúde está vestida de branco e usando EPIs e a mulher que está sendo atendida, está usando uma máscara branca. Ambas estão sentadas.

Também houve queda em todos os sintomas investigados. O mais recorrente foi a dor de cabeça, relatado por 7,2 milhões de pessoas. Na última semana de maio, 10,2 milhões haviam se queixado da dor. Outros sintomas mais citados, na primeira semana de junho, foram nariz entupido ou escorrendo (5,5 milhões), tosse (4,4 milhões), dor muscular (4,2 milhões), febre (3,3 milhões) e dificuldade de respirar (1,9 milhão).

Dos 2,8 milhões que tiveram algum sintoma e buscaram atendimento médico, mais de 85% foram para unidades do Sistema Único de Saúde (SUS). Embora a procura por postos de saúde e prontos-socorros da rede pública tenha ficado estável, cresceu de 17,3% para 23,9% o percentual de pessoas que buscaram atendimento em hospitais da rede pública de saúde. Os demais doentes foram para a rede privada, sendo que 8,9% buscou atendimento em ambulatório ou consultório privado; 11% em hospital privado e; 3,2% em pronto socorro privado.

Dos que buscaram atendimento em hospital, público, particular ou ligado às forças armadas na primeira semana de junho, 121 mil ficaram internados, seis mil a menos na comparação com a última semana de maio.

Com informações IBGE


Imagem: Gazeta
RUA DESEMBARGADOR MOTA, S/N - BAIRRO MONTE CASTELO/TERESINA-PI / CEP 64016-270 - TELEFONE (86) 3326 2300. Copyright © 2019 - TV Assembleia - Assembleia Legislativa do Piauí