Crescimento de acesso a smartphones no Brasil atinge 60%, mostra pesquisa
06/02/2019 17:55

Brasil lidera o uso de smartphones entre países emergentes, segundo um relatório publicado pelo Pew Research Center. Com base em entrevistas feita com 30.133 pessoas, o estudo mapeou usos e tendências em 27 países, divididos entre economias avançadas e economias emergentes. Com penetração de 60%, o Brasil aparece no topo da lista de nove países emergentes, empatado com a África do Sul.

O país africano tem uma penetração maior de celulares não inteligentes, 33% a 23%, e uma taxa menor de pessoas que não têm nenhum tipo de dispositivo móvel, 6% a 17%. O Brasil está acima da média global de 45% para o uso de smartphones e abaixo da média global de 33% para o uso de celulares não inteligentes. Já a média global de pessoas sem nenhum tipo de dispositivo é a mesma do Brasil: 17%.

Chama a atenção, porém, alguns critérios do estudo. Argentina, Rússia e Grécia foram incluídas no grupo de economias avançadas, enquanto a China não faz parte da pesquisa. Quando comparado a Argentina, que tem penetração de 68%, o Brasil fica atrás na adoção de smartphones. Já em relação a Rússia, o País fica um ponto percentual acima.

No Brasil, pessoas entre 18 e 34 lideram o uso de smartphones. Nesse grupo, a taxa de penetração é de 85%, enquanto essa taxa cai para 32% acima dos 50 anos. A taxa de uso por jovens está acima da taxa argentina, pior colocado no grupo de economias avançados. O índice brasileiro também é muito maior que o do segundo colocado da lista, as Filipinas, que registra 74% de adoção de smartphones entre jovens.

Em 2013, apenas 23% dos brasileiros entre 18 e 34 anos tinham smartphones.

Mídias sociais. Entre os países desenvolvidos, a média global de uso da internet é de 90% da população - a taxa cai para 60% entre os emergentes. Os números para adoção de redes sociais são 67% para países desenvolvidos e 49% para países emergentes.

O Brasil aparece bem acima da média dos emergentes, com taxa de uso de redes sociais de 58% - o País aparece, inclusive, na frente de países desenvolvidos, como Japão e Alemanha. Ainda assim, o Brasil ficou em terceiro no ranking de emergentes, atrás de México (66%) e Filipinas (59%). Entre pessoas com altas taxas de escolaridade, a adoção brasileira é uma das maiores do mundo: 85%. O número coloca o Brasil em terceiro lugar no ranking geral, atrás apenas de México (90%) e Coreia do Sul (86%). A Argentina tem 84%.

Entre pessoas de baixa escolaridade, o uso de redes sociais é de 36%, número igual ao do Japão e maior que o de Nigéria (10%), Índia (10%), Quênia (22%), Indonésia (23%), Filipinas (29%) e Tunísia (30%).

Edição Site TV Assembleia
Fonte: Terra - Por Bruno Romani
Imagem: Folha
RUA DESEMBARGADOR MOTA, S/N - BAIRRO MONTE CASTELO/TERESINA-PI / CEP 64016-270 - TELEFONE (86) 3326 2300. Copyright © 2019 - TV Assembleia - Assembleia Legislativa do Piauí